Edição de Hoje capa
Edições Anteriores
 
Segunda, 16 Abril 2018 18:19

Em Cananéia, júri condena assassino de Tomás Sanches

Muito querido por todos, a morte de Tomás José Sanches abalou a pacata cidade de Cananéia, no litoral de São Paulo
Tomás José Sanches, de 30 anos, foi morto, esquartejado e teve seu corpo ocultado no ano de 2014 Tomás José Sanches, de 30 anos, foi morto, esquartejado e teve seu corpo ocultado no ano de 2014 Reprodução/Facebook
Da Reportagem
Do Vale do Ribeira

Um crime ocorrido em novembro de 2014 que chocou Cananéia teve seu desfecho. Gleydson Felipe de Aguiar, de 27 anos, foi condenado a 26 anos e quatro meses de prisão por matar, esquartejar e ocultar o corpo de Tomás José Sanches, de 30 anos. O acusado foi a júri popular na última sexta-feira, 13.

O julgamento durou cerca de 9 horas no fórum da cidade. Todos os jurados acataram as teses da acusação, o que motivou a decisão, deferida pelo juiz Sérgio Castresi de Souza Castro.

Aguiar foi condenado a 24 anos de reclusão pelo crime de homicídio qualificado, e a dois anos e quatro meses pelo crime de ocultação e destruição de cadáver. A defesa do réu poderá recorrer da decisão, ainda que a sentença negue o direito de ele recorrer em liberdade. Ele continuará cumprindo pena em regime fechado no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Pinheiros, na Região Metropolitana de São Paulo.

De acordo com testemunhas, a vítima Tomás José Sanches conversava com Gleydson Felipe de Aguiar em uma praça no centro de Cananéia antes de sumir, na noite de 20 de novembro de 2014. Foi a última vez que Sanches foi visto com vida.

Preocupados com o sumiço do rapaz, a família e os amigos começaram a fazer buscas pela vítima. Um dos amigos de Sanches ficou desconfiado e acionou a Polícia Militar. O corpo de Aguiar foi encontrado esquartejado em frente a um hotel na avenida Independência.

Em buscas na casa de Gleydson de Aguiar, foi encontrado um lençol coberto de sangue. Ele tentou fugir, mas foi detido e confessou o crime em seguida. Na época, em depoimento, o acusado negou a possibilidade de ser homossexual e, também, ter tido um envolvimento homoafetivo com a vítima.

Gazeta SP

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Jornalista Responsável
Nely Rossany