Edição de Hoje capa
Edições Anteriores
 
Quarta, 24 Janeiro 2018 12:25

Quilombo Caçandoca, cinco praias paradisíacas e cultura preservada

Em um extenso território de Mata Atlântica, são inúmeras as riquezas da Comunidade Quilombo Caçandoca, com as suas cinco de águas mansas, cachoeiras, diversas atividades e deliciosa culinária
Área de Proteção Ambiental Permanente (APA) protegem a deslumbrante beleza natural da Caçandoca; As águas calmas, as sombras das árvores a beira mar e a riqueza de aves são excelentes para relaxar neste paraíso histórico-cultural Área de Proteção Ambiental Permanente (APA) protegem a deslumbrante beleza natural da Caçandoca; As águas calmas, as sombras das árvores a beira mar e a riqueza de aves são excelentes para relaxar neste paraíso histórico-cultural Divulgação
Por Patrícia Rosseto
Do Litoral Norte

Comunidade Quilombola Caçandoca é popularmente conhecida como Praia Caçandoca, o que muitos não sabem é que a ela não é formada apenas por esta praia, mas sim é uma extensa área territorial que forma esta comunidade tradicional quilombola, com cinco praias paradisíacas, rio, cachoeira, excelente infraestrutura e muitas histórias.

As praias que formam esta comunidade são: Caçandoca, Caçandoquinha, Raposa, Caco das Bananas e Simão ou Praia do Frade”, informou o líder comunitário Mário Gabriel do Prado. O local conta também com cachoeiras, o Rio Grande que desagua no mar, formando uma transparente piscina na areia, trilhas e diversas atividades para agradar a qualquer perfil.

Esta riqueza toda está dentro de uma comunidade que tem sempre um sorriso no rosto. Os cuidados e o capricho dos moradores saltam aos olhos, assim como a diversidade de atrações turísticas. A Comunidade Caçandoca é um exemplo de organização, limpeza, gentileza e muito carinho pela natureza.

O Quilombo oferece restaurantes, quiosques, aluguel de pranchas de surfe e, se desejar, aulas da modalidade, com os professores Ramon e Shally de 17 e 18 anos respectivamente. Os jovens são diretores de esporte da Associação local, resultado do Projeto Afro Surf, realizado pela Associação.

Há também aluguel de caiaques, trilhas com guias da comunidade, passeios de banana boat e lancha, lojas de artesanatos, camping, entre outras opções, como relaxar, observar a abundante fauna e flora. Os valores das atividades são muito atrativos, vão de 15 a 100 reais.

As trilhas vão do nível mais fácil, como a da Praia Caçandoquinha, que leva cinco minutos, até trilhas mais avançadas, que chegam a três horas de caminhada, que é até a Praia do Simão (ou Praia do Frade), que é a preferida dos surfistas. As outras quatro praias são de águas mais tranquilas, ideal para crianças. Os níveis de dificuldade de algumas trilhas não impedem de visitar as cinco praias, elas podem ser facilmente acessadas em passeios de barco.

A culinária local é outro excelente atrativo, conta com a famosa e tradicional receita quilombola, o Azul Marinho, feito com peixe e bananas verdes, o prato é culturalmente fomentado no Litoral Norte, assim como, porções de peixes, mariscos frescos, pescados no próprio local, com destaque para o camarão. Há também uma linda capelinha que oferece missas todos os domingos as 8h. O local é ideal para casamentos a beira do mar.

A comunidade criou um canal para informar a agenda da Comunidade Caçandoca, “também oferecemos oficinas de artesanato, entre outras atividades e festas tradicionais”, contou Mário. Para acompanhar estas informações, basta acessar a Fanpage na rede social Facebook: Quilombo Caçandoca e, para agendar passeios, entre em contato com Mário, no número (12) 99725-0124 ou na própria Fanpage.

A Associação oferece Turismo Pedagógico para escolas e faculdades, porém, grupos interessados também podem solicitar este passeio. “O ideal, por sua segurança e pela riqueza de informações, é sempre contratar guias locais”, afirmou Mário, lembrando que condições climáticas, de maré, podem colocar turistas em risco.

A Comunidade Quilombo Caçandoca fica no sul de Ubatuba, logo após a praia Maranduba, a entrada é sinalizada por placa na rodovia Rio-Santos, depois são cerca de 4 quilômetros de estrada de terra, que está em ótimo estado. Não há transporte público para o local.

Como é uma área de preservação ambiental, Mário salientou a importância de uma postura sustentável e familiar, é proibido fazer churrasco, ouvir som alto. O ideal é trazer o lixo ou depositá-los nas caçambas do local. “Nada leve além de fotos, nada deixe além de pegadas é um lema, não retirar mudas de plantas nativas, como bromélias, levar conchas”, pontuou Mário. É proibido trazer ao local cães, evitando transtorno com outros animais, principalmente os silvestres que habitam o local.

Navegue na história

De acordo com Mário, diversos proprietários, estrangeiros colonizadores trouxeram a princípio grande contingente de população africana como escravos. No comecinho do século XIX, com o declínio do produto café, as grandes propriedades se transformaram em pequenas propriedades agrícolas e com poucos escravos.

Com este declínio os donos das propriedades foram embora destas terras que então, para eles, eram improdutivas. Como exemplo, as terras que formam a Comunidade Caçandoca, deixada pelo latifundiário para os escravos. O que o configura não como um Quilombo de Fuga, formado através de escravos fugitivos.

As raízes e a história têm sido preservadas através de gerações, “nós começamos pelas crianças, dando empoderamento e apropriação cultural. Temos aula de capoeira, ensinamos o que significa o nosso território, que temos que preservar e defender. Temos o Projeto Terra de Guaiamuns voltado a crianças da comunidade, com conversas e ações como a limpezas nos mangues, praias, atividades, festas, sempre com interações informativas. Preservar suas raízes, passa de pai para filho”, finalizou o líder.

Gazeta SP

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Jornalista Responsável
Nely Rossany