Edição de Hoje capa
Edições Anteriores
 
Segunda, 12 Março 2018 16:46

Brinquedos lideram lista de produtos perigosos

Documento mostra que, em 2017, o sistema registrou mais de 2 mil alertas; brinquedos, como vários modelos de spinners, encabeçaram a lista de mais perigosos
Em 2017, os 2.201 avisos enviados através do sistema de alerta rápido provocaram quase 4 mil ações, como a retirada de produtos do mercado Em 2017, os 2.201 avisos enviados através do sistema de alerta rápido provocaram quase 4 mil ações, como a retirada de produtos do mercado Tânia Rêgo/Agência Brasil
Por Agência Brasil

A Comissão Europeia divulgou nesta segunda-feira relatório sobre o Sistema de Alerta Rápido para Produtos Perigosos Não-Alimentares. O documento mostra que, em 2017, o sistema registrou mais de 2 mil alertas e os brinquedos, como vários modelos de spinners (pequeno brinquedo giratório), por exemplo, encabeçaram a lista de produtos perigosos detectados e retirados do mercado.

Todos os países da União Europeia (UE), além da Islândia, Noruega e Liechtenstein, participam do sistema, que funciona de modo cooperativo. Os brinquedos foram a categoria de produtos mais notificados como perigosos (29%), seguidos de veículos a motor (20%) e artigos de vestuário, têxteis e moda (12%). Em relação aos riscos, o mais frequente foi ferimento (28%), seguido de risco químico (22%).

“As regras europeias do consumidor garantem que somente produtos seguros sejam vendidos na UE. Se esse não for o caso, o Sistema de Alerta Rápido avisa as autoridades para reagirem rapidamente e removerem quaisquer produtos que possam causam ferimentos. Graças a este sistema, estamos mantendo nossos filhos seguros e evitando acidentes fatais em nossas estradas”, afirmou a comissária responsável pela Justiça, Consumidores e Igualdade de Gênero da UE.

Retirada do mercado

No ano passado, os 2.201 avisos enviados através do sistema de alerta rápido provocaram quase 4 mil ações de acompanhamento, como a retirada de produtos do mercado. Muitos dos produtos perigosos são vendidos em plataformas ou mercados online. A maioria dos itens notificados é proveniente da China (53%). Os de origem europeia representaram 26% das notificações.

O Sistema de Alerta Rápido possui um site público com atualizações enviadas pelas autoridades nacionais. Semanalmente, cerca de 50 alertas são registrados e publicados. Consumidores e empresas também podem criar e personalizar suas próprias assinaturas.

Gazeta SP

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado