Edição de Hoje capa
Edições Anteriores
 
Segunda, 19 Março 2018 16:49

Lula e Marielle: Democracia é o alvo

Para vergonha da nação, dois acontecimentos recentes deixaram o mundo estarrecido e geraram manchetes em jornais de vários países. De um lado, uma justiça parcial e tendenciosa condena uma liderança política sem provas, apenas por convicção. De outro, uma vereadora é assassinada no Rio de Janeiro, ao que tudo indica, por denunciar a truculência e as violações de Direitos Humanos praticadas pelas forças de segurança no contexto da intervenção federal naquele Estado.

Tanto no caso Lula como no trágico assassinato de Marielle, apesar dos métodos distintos entre si, quem está na mira é a democracia brasileira. Seja por meio de uma nefasta decisão judicial que não se sustenta, seja pela truculência do crime que covardemente tira uma vida, os mentores e autores dessas barbáries pretendem, a partir dessas duas lideranças como exemplo, tornar claro que vivemos uma “democracia relativa”, como dizia um certo general em outro triste período da história do nosso país.

Alguns incautos podem imaginar que adoto a simplista teoria da conspiração, mas nossa história recente aponta que caminhamos para o Estado de exceção, diante de tantas prisões sem fundamento jurídico-legal e, principalmente, com o crescente número de assassinatos de lideranças políticas e dos movimentos sociais, a partir de 2016. Ao lado disso, em claro sinal de compromisso zero com a democracia, as invasões em universidades e o cerceamento, com métodos violentos, do direito à manifestação, a exemplo do ocorrido na Capital paulista, com a agressiva atuação da GCM contra o funcionalismo paulistano.

De novo a tese da conspiração? Com a açodada e inconsequente intervenção no RJ, mais as ações de setores do Poder Judiciário que insiste em não prezar pelo seu papel e responsabilidade de fazer valer a Constituição, com um Legislativo que, hoje, beira o bizarro diante de tamanha submissão e um Executivo sem qualquer legitimidade política e moral, chegamos à conclusão de que a democracia corre sério risco diante de uma balburdia institucional sem rescendentes em nossa história. Lula e Marielle são símbolos desse momento de desordem e pregresso.

Gazeta SP

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Jornalista Responsável
Nely Rossany