Edição de Hoje capa
Edições Anteriores
Segunda, 27 Novembro 2017 17:01

COP-23 o clima da Economia

Evento cuja pauta é focada em temas ambientais e climáticos, na 23º Conferência Mundial do Clima, realizada na Alemanha, economia e finanças deram o tom dos debates. Os países subdesenvolvidos buscaram apoio para reparação de danos que têm se abatido sobre seus povos e economias, por conta do aumento da frequência e intensidade de furacões, secas e outros fenômenos extremos causados pelo aquecimento global. Já os países ricos rejeitaram tal reivindicação sobre seus fundos públicos e jogaram o assunto para 2018.

Um alerta para a gestão do Fundo Verde do Clima. Instituído há sete anos, as nações mais desenvolvidas se comprometeram em levantar, até 2020, U$ 100 bilhões por ano para ajudar os países em desenvolvimento. Até o momento, porém, nesse período levantou o valor total de modestos U$ 10,3 bilhões. Ou seja, arrecadou-se, apenas, pouco mais de 1,5% do estipulado.

Para além da postura do governo norte-americano, que virou as costas para o evento e para as preocupações sobre aquecimento global, China e Alemanha também não marcaram grande disposição de investimento político e financeiro sobre o tema. Só a França apontou perspectiva ao garantir a continuidade da contribuição dos EUA, então suspensa por Donald Trump. Já o Brasil de Temer deu sua contribuição nociva, ao assegurar um trilhão de reais em subsídios para as petrolíferas.

A partir dos interesses díspares dos países presentes na COP-23, pouca perspectiva para o clima. O fato é que, se confirmadas as tendências atuais, devemos nos preparar para chegar ao final do século com temperatura 3,4oC mais quente.

Resumo da COP-23: apenas sete governos fizeram promessas compatíveis com 2°C ou 1,5°C, mas quatro destes não desenvolvem ações suficientes. Enquanto isso, análises prévias revelam que as emissões de gases deverão exceder as já insuficientes NDCs, (Contribuições Nacionalmente Determinadas) de cada país, com destaque para EUA, Austrália, Brasil, México e Canadá.

Gazeta SP

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação
Comercial

Diretor Presidente
Sergio Souza

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Diretor de Projetos Especiais
Marcelo Barros