Edição de Hoje capa
Edições Anteriores
 
Terça, 12 Dezembro 2017 16:35

Governo libera agrotóxico suspeito de causar Parkinson e fibrose pulmonar

Apenas dois meses depois de proibir o uso do agrotóxico Paraquat no País, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária voltou atrás e resolveu liberar o herbicida, usado em larga escala em plantações de arroz, feijão, milho, trigo, café, banana, maçã, laranja, batata, soja, algodão e cana. A decisão ocorreu após pressão do Ministério da Agricultura, de fazendeiros e empresas produtoras, que faturam milhões com o comércio do veneno agrícola.

Na Suécia, o Paraquat é proibido desde 1983¸ devido à aguda toxicidade, ação tóxica irreversível e pelo grande risco de acidentes fatais. A Suécia, apoiada pela Dinamarca, Finlândia e Áustria, processou a Comissão Europeia, que autorizou o uso do agrotóxico em 2004. Em 2007, o Tribunal da Comunidade Europeia anulou a diretiva que autorizava o uso do Paraquat.

O agrotóxico é classificado na categoria 1, a mais alta toxicidade possível para humanos e demais mamíferos. Dependendo da forma de contato com o produto, o Paraquat pode levar à morte em menos de 30 dias devido à fibrose pulmonar e à síndrome do transtorno respiratório.

Estudo recente da Universidade de Northwestern, no estado de Illinois (EUA), concluiu que o Paraquat causa morte celular por estresse oxidativo. O trabalho científico publicado na revista Nature Chemical Biology ligou o uso ocupacional do agrotóxico ao Mal de Parkinson. A maior causa da doença é a perda de função de neurônios em uma pequena região do cérebro. O Brasil é um dos maiores consumidores mundiais de Paraquat.

Vem praga.
O governo brasileiro decidiu publicar hoje no Diário Oficial da União uma instrução normativa liberando a importação de trigo russo, suspeito de conter pragas que poderiam, em tese, contaminar lavouras brasileiras. A medida é vista como um acordão entre os dois governos.

Vai hormônio!
Desde o dia 1º, a Rússia proibiu a entrada de carnes provenientes do Brasil após exames revelarem a presença de ractopamina em uma amostra enviada ao País por um frigorífico brasileiro. Proibida lá como cá, a ractopamina é um hormônio para estimular crescimento de massa muscular em animais.

A carne nossa.
O Ministério Público do Trabalho (MPT) entrou com ação na Justiça da Bahia no final de novembro exigindo que a Seara Alimentos, empresa do grupo JBS, seja condenada a pagar indenização de R$ 29 milhões por desrespeito às normas de saúde e segurança do trabalho.

De cada dia.
Investigações do MPT comprovaram mais 50 acidentes de trabalho, com mutilações e duas mortes, na unidade da empresa em São Gonçalo dos Campos, no interior da Bahia.

Sabe como vai ser.
Relatório publicado na terça-feira pelo serviço australiano de meteorologia confirmou que o fenômeno La Niña vai reger o clima no Planeta durante os próximos quatro meses.

O clima no verão?
O La Niña reduz a chuva no Sul do Brasil e aumenta as precipitações no Norte. Para o Centro-Oeste e Sudeste, todo tipo de fenômeno pode ser esperado. Os preços globais do milho, soja, trigo, algodão, açúcar e café tendem a aumentar durante todo o ciclo do La Niña.

O remédio dos Andes.
Originária dos Andes, a batata doce reduz o risco de obesidade, diabetes, doenças cardíacas e alguns tipos de câncer, como da próstata e do colo. Ela também ajuda a prevenir as artrites e contêm fibras que auxiliam a digestão.

O raríssimo.
A Petronius Beverages, de Caxias do Sul, na Serra Gaúcha, acaba de lançar um raríssimo licor de cerveja. O Schatz Liqueur é produzido a partir de um método semelhante ao usado para elaborar vinhos do Porto.

Gazeta SP

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Jornalista Responsável
Nely Rossany