Edição de Hoje capa
Edições Anteriores
Terça, 21 Novembro 2017 17:43

Fiscalização federal aponta fraudes em 30% do arroz vendido no varejo

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) decidiu deflagrar uma fiscalização nacional de combate às fraudes no arroz. O objetivo é evitar que o consumidor pague por um produto de qualidade superior, conforme indicado na embalagem, mas leve para casa um arroz inferior, mais barato. Na primeira investida dos fiscais, 30% das amostras coletadas no comércio varejista da Região dos Lagos, no Rio de Janeiro, apresentaram desconformidade entre o produto informado no rótulo e o arroz que efetivamente estava dentro da embalagem.

No total, 17 amostras foram coletadas pelos fiscais do MAPA no início deste mês em Cabo Frio, Araruama e São Pedro da Aldeia.

A ação federal deverá acontecer em todos os estados, a pedido da Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz), estado que responde por quase 70% de todo o cereal produzido no Brasil. O setor encarregado de combater as fraudes é o Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Vegetal do MAPA, o mesmo que recentemente verificou e combateu irregularidades no azeite extra virgem.

Quando a infração é detectada, o MAPA suspende a venda do produto, até que uma nova perícia seja feita e a contestação do fabricante seja analisada. Se confirmada a fraude, é aberto processo administrativo de apuração de responsabilidade mediante a lavratura um auto de infração.

Mocinho da inflação.
O feijão mulatinho e o feijão preto foram os destaques positivos na inflação de outubro, que registrou alta de 0,42% no Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). O preto ficou 3,52% mais barato no mês passado, enquanto o preço do mulatinho caiu 18,41%.

Que País é esse?
Deu na Reuters: 40% do etanol consumido nas regiões Norte e Nordeste em 2018 deverá vir dos EUA! Em 2017, esse percentual já será de 30%. Inventor do álcool combustível na década de 1970, o Brasil está se tornando, gradativamente, um grande importador de etanol.

Viagem pelos cafezais.
A Organização Internacional do Café revisou para a cima a estimativa para a produção global da commodity. Até o final de outubro, o OIC estimava uma produção de 153,9 milhões de sacas e um consumo de 155,1 milhões de sacas, ou seja, déficit de 1,2 milhão de sacas na safra 2016/2017.

.Da América Latina.
Mas, no início deste mês, com dados atualizados sobre a produção na América Central, o OIC revisou sua previsão para a safra global, que será recorde, com 157,4 milhões de sacas. Com a forte recuperação em Honduras e no México, a produção da América crescerá 16,3% ante a safra 2015/16

A perereca do Guarujá.
Uma perereca invasora está colocando em risco a sobrevivência de outros anfíbios nativos da Baixada Santista pertencentes ao gênero Ischnocnema. Trata-se da perereca-das-bromélias (Phyllodytes luteolus), identificada pela primeira vez em jardins de um condomínio do Guarujá. O animal é nativo da Mata Atlântica, do norte do Rio de Janeiro até a Paraíba, e deve ter chegado à região em plantas ornamentais.

E os efeitos na economia.
A constatação feita em 2014 por cientistas da Unicamp e da Unesp levou a um estudo mais amplo, publicado agora, que identificou seis espécies de anfíbios invasores no País. É o caso das pererecas assobiadoras das Antilhas, que vêm tirando o sono de moradores do Brooklin, em SP, devido ao barulho que fazem todas as noites, fato que vem desvalorizando imóveis do bairro.

Rúcula x câncer
A rúcula é uma importante fonte de fitoquímicos, compostos naturais que previnem contra o câncer, doenças cardíacas e envelhecimento precoce.

Gazeta SP

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação
Comercial

Diretor Presidente
Sergio Souza

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Diretor de Projetos Especiais
Marcelo Barros