Edição de Hoje capa
Edições Anteriores
Quarta, 11 Outubro 2017 13:33

Para 65% dos americanos, Trump piorou situação com Coreia do Norte

Desses 65%, 45% acredita que as declarações "pioraram muito" a situação. Apenas 8% dos americanos acham que as falas do presidente tiveram impacto positivo
Para 65% dos americanos, Trump piorou situação com Coreia do Norte Para 65% dos americanos, Trump piorou situação com Coreia do Norte Associated Press
Por Folhapress

Uma pesquisa conduzida pela Associated Press em parceria com o NORC-Center for Public Affairs Research revelou que 65% dos americanos acreditam que as declarações do presidente americano Donald Trump pioraram a situação com a Coreia do Norte ao isolarem o líder norte-coreano Kim Jong-un.

Desses 65%, 45% acredita que as declarações "pioraram muito" a situação. Apenas 8% dos americanos acham que as falas do presidente tiveram impacto positivo.

A pesquisa foi realizada cerca de uma semana após Trump elevar o tom em relação ao regime norte-coreano, chamando seu ditador de "homem do foguete" e ameaçando "destruir completamente" o país caso os EUA tivessem que se defender ou defender seus aliados. Kim respondeu com mais ameaças.

Dos entrevistados, 75% pensam que os comentários feitos pelos representantes do regime norte-coreano pioraram a situação.

Mui Baltrumas, 67, da cidade de Evanston, no Estado de Illinois, discorda. Ele afirmou que a ameaça norte-coreana está tomando proporções exageradas e que Kim Jong-un é mais calculista e "não tão louco quanto todos acham que ele é".

Baltrumas, que se identifica com o partido democrata, de oposição ao presidente Trump, disse estar mais preocupado com o "estilo John Wayne" adotado pela Casa Branca, em referência ao ator americano conhecido por seus filmes de faroeste.

"Enquanto estivermos olhando para a Coreia do Norte, não estamos vendo os problemas no nosso quintal.

Acho que é uma distração política boa e barata", disse.

Apesar da incerteza sobre a capacidade da Coreia do Norte de produzir uma bomba atômica e de lançá-la ao território dos EUA, 67% disse estar muito ou extremamente preocupado com a ameaça nuclear do regime norte-coreano contra os Estados Unidos.

Quatro americanos em dez também disseram estar preocupados especificamente com o lugar onde moram.

"Ele [Trump] irá para algum lugar seguro. Nós não temos para onde ir", disse Anthony Leroy Waters, 61, de Wilmington, na Carolina do Norte. Ele contou que vive a cerca de 45km de uma usina nuclear e que teme o impacto que um ataque à região poderia ter. "É assustador", disse.

Em relação a territórios americanos no pacífico, como a ilha de Guam, 68% dos entrevistados disseram estar preocupados com a ameaça de Kim Jong-un. 69% se disseram preocupados com aliados, por exemplo, a Coreia do Sul e o Japão, vizinhos da Coreia do Norte.

A pesquisa foi realizada com uma amostra representativa da sociedade americana composta de 1.150 adultos selecionados aleatoriamente e foi conduzida entre os dias 28 e 2 de outubro de 2017. A margem de erro é de mais ou menos 4,1 pontos percentuais.

Gazeta SP

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação
Comercial

Diretor Presidente
Sergio Souza

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Diretor de Projetos Especiais
Marcelo Barros