Edição de Hoje capa
Edições Anteriores
 
Quinta, 04 Janeiro 2018 17:08

Em 2018, filas continuam a atrapalhar visita ao Guarujá

A situação chegou a indignar motoristas na noite da última terça-feira, causando desavenças e confusão para os moradores locais
O congestionamento causou desavenças entre motoristas, muito trabalho aos agentes de trânsito e atrapalhou a vida dos locais O congestionamento causou desavenças entre motoristas, muito trabalho aos agentes de trânsito e atrapalhou a vida dos locais Arquivo/Diário do Litoral
Por Diário do Litoral

Entra ano, sai ano e a situação é a mesma no Guarujá. Centenas de pessoas que escolhem as praias mais belas da Baixada Santista são obrigadas a aguardar horas na fila da balsa para voltar para Santos. A situação chegou a indignar os motoristas na noite da última terça-feira, 2. Entre 18 e 22 horas, a fila para acessar a travessia atingia a avenida Puglisi, que dá acesso à Praia de Pitangueiras.

O congestionamento de carros causou desavenças entre motoristas, muito trabalho para os agentes de trânsito e atrapalhou a vida dos locais, que seguiam para casa após o trabalho. Há anos, a população de Guarujá cobra planejamento da prefeitura e da Dersa no sentido de minimizar esses problemas.

Em fevereiro de 2017, uma das primeiras ações do prefeito Valter Suman (PSB) foi exigir da Dersa a adoção de medidas para a redução do tempo das travessias (manter nove balsas operando) e melhoria das embarcações. Chegou a dar 48 horas para que a empresa apresentasse soluções, inclusive nas embarcações que fazem a travessia Vicente de Carvalho/Santos, que se encontravam com os aparelhos de ar-condicionado danificados.

Ao governador Geraldo Alckmin (PSDB), Suman denunciou o excessivo tempo de espera na fila, informações imprecisas e confusas aos usuários, as precárias condições do terminal das barcas em Vicente de Carvalho e a ausência de manutenção das embarcações destinadas aos pedestres. “Estamos pedindo a ligação seca (túnel) entre Guarujá e Santos e rigorosa fiscalização dos serviços de balsas”, alertava.

Multa

Em 2015, o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) sentenciou em segunda instância a prefeita Maria Antonieta de Brito (PMDB) e a diretora municipal de trânsito, Quetlin Scalione, por falta de fiscalização na travessia. A ação foi movida por associações de usuários do transporte. O problema apontado era o mesmo que perdura anos: falta de fiscalização por parte de agentes de trânsito, com relação aos motoristas que desrespeitam a fila da balsa, os chamados “fura filas”.

Gazeta SP

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado