Edição de Hoje capa
Edições Anteriores
Quarta, 27 Setembro 2017 10:47

Saída de secretário de Cultura de Cubatão é contestada

Suposta falta de empenho na celebração de convênios e intervenção na direção do Conselho de Patrimônio Histórico seriam alguns dos motivos
Raul Christiano estaria de malas prontas para se dedicar à assessoria pólítica, mas a versão foi contestada ontem por fontes do Diário e pelo vereador Ivan Hildebrando Raul Christiano estaria de malas prontas para se dedicar à assessoria pólítica, mas a versão foi contestada ontem por fontes do Diário e pelo vereador Ivan Hildebrando arquivo/Diário do Litoral
Por Diário do Litoral

A informação é extraoficial, mas diferente da versão de que estaria deixando as secretarias de Educação e Cultura de Cubatão para ‘abraçar’ a campanha política de algum cacique do PSDB, o jornalista Raul Christiano estaria fazendo as malas após dez meses de governo por conta de pressão de mães, professores e alguns vereadores que estariam descontentes com a condução das pastas.   

Segundo fontes do Diário, durante o período em que ocupou a cadeira, Raul Christiano não teria se esforçado para a assinatura de alguns projetos e convênios que alavancariam a Educação. Um deles seria com relação ao fornecimento de vales transportes aos alunos da rede pública, causando dificuldades de locomoção e frequência das aulas.  

O secretário também teria causado descontentamento em relação à distribuição de vagas nas escolas e carga horária dos professores, além de uma suposta intervenção na Direção do Conselho Municipal de Patrimônio Histórico.

“Essa última questão e falta de celebração de convênios eu posso dizer que foram bastante questionadas na Câmara por mim e outros vereadores”, disse o vereador Ivan Hildebrando (PSB), procurado pela reportagem, que fez questão de salientar que não houve pressão da Câmara para a saída de Christiano.

Diretores e mães

Conforme ainda apurado pela Reportagem, o secretário também teria descontentado diretores de escolas e mães de alunos, que se utilizaram das redes sociais para reclamar da Secretaria de Educação, além de buscarem satisfações nos gabinetes da Câmara. “Ouvi que um comitê de crise na Educação estava sendo organizado e isso descontentou o secretário e a Administração”, revelou o vereador.

Salário

O Diário obteve a informação que, durante o anúncio que estaria se desligando de Cubatão numa reunião de secretários, Raul Christiano também teria reclamado do salário (R$ 7.500,00) e da falta de autonomia para conduzir as secretarias sob sua batuta. Procurado ontem, Raul Christiano informou, por sua Assessoria de Imprensa, que não concederá entrevistas até a transição das pastas.

48 horas

Coincidência ou não, em menos de 48 horas, é o segundo secretário de Cultura que pede para sair. Na última segunda-feira (25), após ficar pelo menos duas horas em reunião a portas fechadas com o prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB) e profundamente abatido com a repercussão de sua postagem mostrando as nádegas de uma mulher durante o Rock in Rio, o secretário de Cultura de Santos, Fábio Nunes, o professor Fabião (PSB), se afastou temporariamente do Governo servindo-se do período de férias a que tem direito, para, assim, poder se defender e superar a situação.

O Governo considerou inadequado e reprovável o ‘post’ do secretário em página pessoal de rede social, cujo conteúdo não condiz com a política municipal, que é de luta pela valorização da mulher, de direito à privacidade e contra a objetificação. Segundo a Assessoria da Prefeitura, Fábio Nunes desculpou-se publicamente e, convocado e repreendido pelo prefeito, afirmou que não teve a intenção de ofender ou desvalorizar a mulher. O assunto continua repercutindo na Internet.

Gazeta SP

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação
Comercial

Diretor Presidente
Sergio Souza

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Diretor de Projetos Especiais
Marcelo Barros