Edição de Hoje capa
Edições Anteriores
 
Quarta, 14 Março 2018 17:38

PM mata mulher e depois se suicida em apartamento de Taboão da Serra

O policial ainda teria atirado na filha de 9 anos, que ficou ferida e saiu na rua pedindo socorro; caso segue em investigação
A tragédia aconteceu na manhã de ontem, no condomínio Vertentes Residencial Club, no Jardim Helena A tragédia aconteceu na manhã de ontem, no condomínio Vertentes Residencial Club, no Jardim Helena Reprodução/TV Globo
Por Matheus Herbert
De São Paulo

O sargento da Polícia Militar, Antônio Carlos dos Santos atirou e matou a mulher, Rose Adriana dos Santos e depois se matou em um apartamento na cidade de Taboão da Serra, na região metropolitana de São Paulo. A tragédia aconteceu na manhã desta quarta-feira, no condomínio Vertentes Residencial Club, no Jardim Helena, próximo à Câmara Municipal de Taboão da Serra. Ainda segundo a polícia, o sargento ainda atirou no rosto da filha de 9 anos, antes de se matar. A polícia investiga se a bala que atingiu a menina foi ou não acidental. A ocorrência foi encaminhada ao 1º DP de Taboão da Serra e segue em investigação.

A filha foi socorrida pelo Samu com vida e na tarde de ontem passaria por uma cirurgia no Hospital Geral do Pirajussara. De acordo com os médicos, o estado de saúde da criança “é estável, mas inspira cuidados”.

De acordo com informações divulgadas pela Policia Militar (PM), a criança saiu na rua chorando e dizendo que os pais tinham sido baleados no apartamento.

Foram feitos sete disparos. Dois atingiram a mulher, um a filha e outro ele mesmo. Segundo a corporação, o homem completaria 12 anos na PM e está descartada a possibilidade de briga antes dos tiros.

A perícia deixou o local por volta das 10h. Carros da PM, dos Bombeiros, da Guarda Municipal e ambulâncias também foram acionados para atender a ocorrência.

Segundo os vizinhos, a família vivia no condomínio havia, pelo menos, quatro anos e era tranquila. Os próprios moradores prestaram os primeiros socorros à menina, que estava muito ensanguentada e em choque.

Feminicídios

Um estudo feito pelo Ministério Público revela que 45% dos casos de feminicídio no estado de São Paulo ocorrem por separação ou pedido de separação. O levantamento “Raio X do Feminicídio” mapeou onde, quando e por que esses crimes acontecem.

Gazeta SP

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Jornalista Responsável
Nely Rossany