Edição de Hoje capa
Edições Anteriores
 
Quarta, 10 Janeiro 2018 16:44

Procura pela vacina gera filas em Taboão

De acordo com a Secretaria de Saúde, desde dezembro cerca de 50 mil doses da vacina já foram aplicadas
A fila na UBS Akira Atada, na região central de Taboão da Serra, virava a esquina; pelas redes sociais, moradores reclamaram que não há vacina em alguns postos da cidade, mas a Secretaria de Saúde nega A fila na UBS Akira Atada, na região central de Taboão da Serra, virava a esquina; pelas redes sociais, moradores reclamaram que não há vacina em alguns postos da cidade, mas a Secretaria de Saúde nega Leitor/Gazeta de São Paulo
Por Nely Rossany
De São Paulo

A grande procura pela vacina contra a febre amarela tem gerado filas nos postos de saúde de Taboão da Serra. Na manhã desta quarta-feira, a fila na Unidade Básica de Saúde Akira Atada, na região central da cidade, estava virando a esquina, por volta das 8h30. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, cerca de 50 mil doses já foram aplicadas na cidade, desde o início da campanha, em dezembro.

A movimentação aumentou nos últimos dias depois que a terceira morte foi registrada este ano por causa do vírus. Duas das vítimas tinham passado as festas de final de ano na cidade de Mairiporã, na Grande São Paulo.

Pelas redes sociais, os moradores de Taboão da Serra reclamaram que não há vacina em alguns postos da cidade, o que a Secretaria de Saúde nega. “Todas as nossas unidades de saúde estão abastecidas pela vacina. O que pode acontecer é em um dia de alta demanda as doses de esgotarem antes do programado, mas logo o pedido de reabastecimento é feito”, explica a secretária adjunta de Saúde, Dra. Alexandra
Pitol.

A vacina é enviada em lotes para os municípios pela Secretaria Estadual de Saúde. Ainda de acordo com Pitol, Taboão da Serra está preparada para atender a demanda pela vacina e a Secretaria de Saúde fez uma força-tarefa reforçando o número de enfermeiros das unidades.

Dia D

De 3 a 24 de fevereiro, o governo do Estado pretende vacinar 6,3 milhões de pessoas que residem em áreas ainda não alcançados pelo vírus, mas que estão receptivas, pois integram os corredores ecológicos.

A finalidade da ação é proteger a população preventivamente.

A campanha começa em um sábado, o “Dia D”, quando os postos de saúde dos municípios envolvidos estarão abertos em regime especial para atender a população.
No “Dia D”, serão alcançadas as regiões da Grande São Paulo, Vale do Paraíba e Baixada Santista, totalizando 53 cidades.

Em 40 cidades, a vacina será ofertada para a população total, devido à alta concentração de mata. Os outros 13 municípios terão vacinação parcial para moradores de bairros com maior vulnerabilidade.

A campanha será realizada com dose fracionada da vacina, conforme diretriz do Ministério da Saúde.

O frasco convencionalmente utilizado na rede pública poderá ser subdividido em até cinco partes, sendo aplicado 0,1 ml da vacina.

Estudos evidenciam que a vacina fracionada tem eficácia comprovada de pelo menos oito anos. Estudos em andamento continuarão a avaliar a proteção posterior a esse período.

As carteiras de vacinação terão um selo especial para informar que a dose aplicada foi a fracionada. Mais de 4,8 milhões de doses da vacina fracionada serão disponibilizadas para pessoas ainda não imunizadas que residirem nos locais definidos pela campanha.

Gazeta SP

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Jornalista Responsável
Nely Rossany