Edição de Hoje capa
Edições Anteriores
Segunda, 04 Dezembro 2017 17:36

Secretário de São Bernardo é exonerado após denúncia de venda de cargos

De acordo com investigações do Ministério Público, Abreu vendia cargos na secretaria, que podiam ser pagos em dinheiro ou até em automóvel
Em grupo de WhatsApp, funcionária disse que comprou cargo em secretaria da cidade de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista Em grupo de WhatsApp, funcionária disse que comprou cargo em secretaria da cidade de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista reprodução Tv Globo
Da Reportagem

A Prefeitura de São Bernardo do Campo, exonerou o secretário de Gestão Ambiental do município, Mário Henrique de Abreu, apontado pelo Ministério Público como chefe de um esquema de corrupção. De acordo com investigações do Ministério Público, Abreu vendia cargos na secretaria, que podiam ser pagos em dinheiro ou até em automóvel.

O advogado de Mário de Abreu nega todas as acusações contra seu cliente e questiona a isenção do Ministério Público. Ele espera que no processo judicial o caso seja esclarecido e seu cliente inocentado.

Os promotores dizem que quem encabeçava o esquema era o secretário Mário de Abreu em pessoa. Mário de Abreu foi eleito vereador pelo PSDB, mas logo em seguida foi convidado pelo recém-eleito prefeito Orlando Morando, do mesmo partido, para assumir a secretaria.

A primeira denúncia surgiu em um grupo de mães no WhatsApp. Em janeiro desse ano, uma mensagem surpreendente chegou ao grupo.

“Eu peguei um cargo comissionado aqui onde moro. Na verdade, comprei o cargo. Estou trabalhando na Secretaria de Meio Ambiente com um vereador que ganhou e foi nomeado secretário. Dei meu carro que valia 45 mil a ele e ele me deu o cargo. Estou adorando...”

Um integrante do grupo desconfiou da resposta postada por uma mulher identificada como Patricia Martiniano e denunciou o caso ao Ministério Público de São Bernardo. Os promotores descobriram que Patricia Martiniano realmente foi nomeada oficial de gabinete da Secretaria de Gestão Ambiental em janeiro desse ano, logo depois que o secretario assumiu.

Após isso, durante as investigações, o Ministério Público encontrou provas de que o caso de patrícia não era único. Na secretaria de gestão ambiental, tinha funcionário fantasma, pessoas que não exerciam a função para a qual foram nomeadas e até gente que pegou um empréstimo para comprar o cargo.

Uma funcionária identificada como Silvia Regina Franco, nomeada Auxiliar Técnico da Secretaria conta que ouviu do secretárioque todos que ocupassem cargos ali tinham que contribuir com alguma quantia em favor dele. Mário de Abreu pedia R$ 50 mil em dinheiro.

A Prefeitura de São Bernardo informou que não concorda com nenhuma atitude que não esteja compatível com a Lei e que todos os funcionários foram demitidos. (GSP)

Gazeta SP

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação
Comercial

Diretor Presidente
Sergio Souza

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Diretor de Projetos Especiais
Marcelo Barros