Edição de Hoje capa
Edições Anteriores
Quarta, 06 Setembro 2017 17:18

Prefeitura lança cartão e app para aprimorar gestão em Embu

Cartão Cidadão tem como objetivo proporcionar mais agilidade no acesso aos serviços públicos
“O cartão será um benefício para a administração e a população embuense”, disse o secretário de Gestão tecnológica e Comunicação de Embu das Artes, Jones Donizetti “O cartão será um benefício para a administração e a população embuense”, disse o secretário de Gestão tecnológica e Comunicação de Embu das Artes, Jones Donizetti thiago neme/gazeta de s.paulo
Da Reportagem
De São Paulo

A Prefeitura de Embu das Artes pretende nos próximos 15 dias, implantar no município um dos projetos mais ambiciosos da atual administração, o Cartão Cidadão Embuense. Além de unir tecnologia a gestão pública, um dos desafios para o prefeito Ney Santos (PRB), é fazer com que o moradores do município de mais de 240 mil habitantes se cadastrem e retirem o cartão. Cidades como Barueri e Sorocaba foram referências para a implantação do serviço no município.

Para o cidadão, a ferramenta inédita na região sudoeste da Grande São Paulo vai proporcionar mais agilidade no acesso aos serviços púbicos e que na maioria das vezes são burocráticos, como por exemplo a marcação de consultas em unidades de saúde. Já para a prefeitura, o cartão servirá para aprimorar a gestão com bases nos dados fornecidos na hora do cadastramento.  

“É muito difícil você administrar uma cidade sem ter conhecimento de todos ao bairros e moradores. O cartão oferecerá isso à prefeitura. Ele vai permitir que o prefeito conheça e tenha dados de todo o município. Será um benefício para a administração e a população embuense”, disse em entrevista exclusiva à Gazeta na última segunda-feira, o secretário de Gestão tecnológica e Comunicação, Jones Donizetti.

Ainda segundo o secretário, o cartão será associado a um aplicativo municipal, que também já está sendo desenvolvido. “O morador terá o cartão e o aplicativo da prefeitura, onde por ele o munícipe conseguirá enviar fotos de uma rua sem asfalto, um buraco em avenida ou qualquer outra irregularidade. Além disso, pelo aplicativo o pai poderá saber se o filho foi à escola, o cardápio do dia na escola, os medicamentos disponíveis nas farmácias conveniadas com a prefeitura ou nas próprias unidades de saúde. Serão muitos benéficos”, reforçou Donizetti.  

A empresa Ztec será a responsável pela implantação do sistema, gerenciamento e manutenção do cartão que terá dois chips, um para armazenar dados e outro para transações financeiras, para que no futuro, por exemplo, se o governo quiser criar uma espécie de bolsa família tenha como colocar créditos direto no cartão. “São soluções possíveis, estamos preparando Embu para a cidade digital”, diz o secretário.

Vantagens

Uma das formas de incentivar a população a fazer o cadastro e utilizar o cartão é através do comércio. “Conversamos com empresários e comerciantes que vão dar descontos e promoções para quem tiver o cartão. Em vez do morador de Embu comprar em outras cidades, ele passa a utilizar o comércio local, incrementado nossa economia”, disse Jones Donizette.  

A prefeitura pretende implantar um Clube de Vantagens através do Cartão Cidadão, mostrando através do aplicativo quais comércios oferecem descontos, prêmios e outros benefícios. “O cadastro do cidadão aqui em Embu não será imposto, mas sim através da motivação”, reforçou o secretário.

Implantação

Na primeira fase serão cadastrados cerca de cinco mil funcionários públicos e os quase 30 mil alunos da rede municipal. A expectativa é que dentro de três meses, cerca de 50% da população de Embu das Artes já esteja fazendo uso do cartão.

Em seguida a administração pretende cadastrar os atendidos pelos serviços sociais e por último nas unidades básicas de saúde. A Prefeitura pretende em até oito meses finalizar o cadastramento.

Custo

A iniciativa de modernizar a gestão tem seu preço. Segundo a empresa Ztec, o custo de cada cartão é de aproximadamente R$ 9,50. Multiplicando pela estimativa de habitantes divulgado pelo IBGE, o custo será, no mínimo, de R$ 2,4 milhões, além da manutenção do sistema.

Gazeta SP

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Jornalista Responsável
Nely Rossany