Edição de Hoje capa
Edições Anteriores
 
Sexta, 06 Julho 2018 20:32

Polícia conclui inquérito sobre morte de Vitória Gabrielly

A Polícia Civil revelou que Vitória foi morta por engano; um homem disse aos policiais que devia R$ 7 mil a um traficante e que Vitória pode ter sido confundida com a sua irmã
Vitória Gabrielly, de 12 anos, foi morta em Araçariguama, no interior do Estado Vitória Gabrielly, de 12 anos, foi morta em Araçariguama, no interior do Estado Arquivo Pessoal
Da Reportagem
De São Paulo

A Polícia Civil concluiu o inquérito sobre a morte da menina Vitória Gabrielly, de 12 anos, em Araçariguama, no interior de São Paulo.

O caso foi entregue ao Ministério Público em São Roque na quinta-feira, segundo o site “G1”.

Apesar dos laudos da perícia ainda não terem sido emitidos, a investigação não tem dúvidas da participação dos três suspeitos presos.

Os detalhes do caso não foram divulgados porque o processo está sob sigilo da Justiça.

Na terça-feira, a Polícia Civil revelou que Vitória pode ter sido morta por engano.

Um homem disse aos policiais que devia R$ 7 mil a um traficante e que Vitória pode ter sido confundida com a sua irmã, que tem características físicas similares as da vítima.

O homem prestou depoimento no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), da Polícia Civil, e disse que o traficante costumava punir os parentes dos devedores.

A hipótese de ela ter sido morta por engano já havia ganhado força na sexta-feira passada, quando foi o preso o casal Bruno Marcel de Oliveira e Mayara Borges Abrantes, presos no último dia 29.

Além deles, também está preso o servente de pedreiro Júlio César Lima Ergesse.

Crime

A menina Vitória Gabrielly Guimarães  Vaz, de 12 anos, foi encontrada morta à beira de uma estrada rural em Araçariguama, no interior de São Paulo, no último dia 16. Ela estava desaparecida desde o último dia 8 de junho, quando saiu de casa para andar de patins. O brinquedo foi deixado ao lado do corpo. A perícia indicou que a menina foi morta de forma violenta, por estrangulamento, no mesmo dia em que desapareceu. Ela teria tentado se defender do agressor e foi amarrada.

Gazeta SP

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado