Edição de Hoje capa
Edições Anteriores
 
Quarta, 13 Junho 2018 12:32

Messi diz que título da Copa do Mundo é sonho de infância

Na Rússia, a partir do próximo sábado (16), Messi terá a quarta oportunidade da carreira. Da última vez, no Brasil, em 2014, falhou no jogo final
Messi foi vice-campeão mundial em 2014, perdendo a final para a Alemanha Messi foi vice-campeão mundial em 2014, perdendo a final para a Alemanha Divulgação
Por Folhapress
De São Paulo

Aos 30 anos, Messi dá passos largos para estar cada vez mais próximo dos melhores jogadores de todos os tempos. Mas uma sina ainda marca a carreira do argentino: ele nunca ganhou o título mais sonhado da carreira de um jogador de futebol: da Copa do Mundo. Na Rússia, a partir do próximo sábado (16), Messi terá a quarta oportunidade da carreira. Da última vez, no Brasil, em 2014, falhou no jogo final.

"Nosso desafio é sermos campeões", disse o argentino, em entrevista publicada nesta quarta-feira (13) pelo jornal inglês Express. "Para a Argentina, a Copa do Mundo é especial, é um grande sonho poder conquistar a Copa de novo. Para mim, seria a realização de um sonho de infância, então você pode ter certeza que eu vou dar tudo que puder", completou o jogador do Barcelona.

Depois do vice-campeonato no Brasil, a Argentina sofreu para se classificar à Copa do Mundo na Rússia. A ponto de chegar à última rodada ainda correndo riscos reais de não ir ao Mundial. Messi acha que essa dificuldade apresentada nos últimos meses não impede o time de Jorge Sampaoli de brigar por um título que sua geração de argentinos não viu nem ao menos pela televisão - o último título foi conquistado em 1986.

"É verdade que a fase de classificação foi complicada para nós, porque levamos muito tempo para conseguir a vaga. Mas o importante é que estamos aqui na Copa do Mundo e vamos dar tudo para conseguirmos o máximo que pudermos", destacou o craque.

Na entrevista ao jornal britânico, Messi falou sobre cada um dos adversários da Argentina no Grupo D. A estreia será contra a Islândia. "Será importante começarmos fortes. A Islândia foi bem em sua última competição [a Euro], então a primeira partida não será confortável. Mas esses são os jogos que você precisa ganhar se você não quiser que os próximos jogos sejam ainda mais complicados", avaliou.

A respeito da Croácia, disse: "É um grande time, com jogadores nas grandes ligas europeias, o que os torna perigosos". Já a respeito da Nigéria, admitiu não saber muito. "Mas os times africanos normalmente são compactos, resistentes e fortes. Portanto, não será um passeio tranquilo", apostou.

Gazeta SP

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação - editor@gazetasp.com.br
Comercial - comercial@gazetasp.com.br

Diretor Presidente
Sergio Souza

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Editorias
Brasil / Mundo / Estado / Capital / Grande São Paulo / Litoral / Vale do Ribeira / Serviços / Previdência / Variedades / Casa & Decoração / Turismo / Cinema

Colunistas
Pedro Nastri /
Nilson Regalado / Nilto Tatto/ Nilson Regalado/ Marcel Machado