Edição de Hoje capa
Edições Anteriores
Sábado, 02 Dezembro 2017 23:34

Para técnico da Argentina, seleção brasileira está 'muito acima da Alemanha'

No primeiro mata-mata, o Brasil enfrentará o primeiro ou o segundo lugar do grupo da Alemanha, que tem também México, Coreia do Sul e Suécia
Jorge Sampaoli comentou sobre a Seleção Brasileira na Copa do Mundo Jorge Sampaoli comentou sobre a Seleção Brasileira na Copa do Mundo Associated Press
Por Folhapress

Jorge Sampaoli, técnico da seleção argentina, acredita que o grupo do seu país na Copa é mais "equilibrado", mas prevê uma competição mais difícil para o Brasil a partir do mata-mata. Mesmo assim, o técnico argentino deixou claro que a equipe comandada por Tite é a favorita ao título da Copa. Para Sampaoli, o Brasil está "muito acima da Alemanha".

"Acho o México muito mais difícil para o Brasil do que a Alemanha. O nível deles não é mais o mesmo. O Brasil está muito acima da Alemanha. Eles não têm uma referência. É uma equipe boa, mas prefiro outros times", disse o argentino, ao voltar da academia do hotel reservado pela Fifa para os treinadores que vão disputar o Mundial.

No primeiro mata-mata, o Brasil enfrentará o primeiro ou o segundo lugar do grupo da Alemanha, que tem também México, Coreia do Sul e Suécia.

Inglaterra e França também poderão entrar no caminho da seleção antes da final em Moscou.

Sampaoli rasgou elogios aos brasileiros. "Vocês têm Neymar, Willian, Coutinho e Gabriel Jesus. Além disso, o Casemiro, Marcelo, Daniel Alves. O que é o Fernandinho? Ele é a peça fundamental do Manchester City", disse o argentino, que foi abraçado por Tite no lobby do hotel, localizado numa das regiões mais modernas de Moscou.

Ao ser questionado sobre o grupo da Argentina, que conta com Croácia, Islândia e Nigéria, ele disse que os adversários são difíceis. "É uma grupo mais equilibrado. Todos têm bons jogadores e podem surpreender", acrescentou.

Contrato do São Paulo

Chamado neste ano para classificar a Argentina para o Mundial, Sampaoli não escondeu que pretende trabalhar no Brasil no futuro. Ele disse que já recebeu várias propostas de clubes nacionais.

"Sempre fui mais reconhecido no Brasil do que na Argentina. O Flamengo tentou quatro vezes me contratar. O Corinthians duas. O São Paulo me deu um contrato em branco, mas eu estava na seleção chilena", contou o argentino.

Apesar de ser fã dos jogadores brasileiros, Sampaoli disse que não se encantou com o Grêmio, campeão da Libertadores.

"O time tem um bom funcionamento, mas foge da essência que gosto de ver no futebol brasileiro", completou.

Nesta semana, ele deve visitar as cidades que a Argentina jogará na primeira fase e visitar os o centro de treinamento que abrigará o seu time durante o Mundial.

Gazeta SP

Endereço
Rua Tuim – 101 A
Moema - São Paulo - SP - CEP 04514-100.
Fone: (11) 3729-6600

Contatos
Redação
Comercial

Diretor Presidente
Sergio Souza

Diretor Executivo
Daniel Villaça Souza

Diretor Comercial
Roberto Santos

Diretor de Negócios
Paulo Villaça Souza

Jornalista Responsável
Nely Rossany

Diretor de Projetos Especiais
Marcelo Barros